E deixa o carnaval pra nunca mais.

Eu e essa minha cabeça de maluco. Não dá para tá por fora que quero entrar, se tô dentro quero sair. Vai lá me entender... mas o difícil mesmo é deixar de ser o que é ser você. E não tem nada de complicado. O seu aquário vai sempre fazer falta quando vc sair pra nadar no mar. Não tem jeito. É mesmo assim. Há alguns anos atrás, (ahahahhahaa), eu vim ao mundo com 8 meses de vida - vc sabe que eu odeio esperar né? Ou é agora ou nunca mais. Aí pronto, de quebra acabei com o carnaval de meia dúzia de gente e cresci desacreditando nessa festa maluca, com milhões na rua (o número não é apelo estético não, eu nasci em RECIFE). Odeio multidão, sempre odiei. Não vejo nenhum prazer em morrer tostada ao sol, esbarrando em um monte de bêbados cheirando a suor e cerveja - a chuva vc sabe, só aparece na música do Caetano.
Porém, desde que Recife não é mais meu chão e que o calor deu lugar ao inverno, comecei a sentir falta das pessoas falando que o ano só começa em março e fazendo planos para o carnaval ao meu redor. Tô meio perdida, porque não ter carnaval é meio como não ter o calendário completo. É como deixar o verão para mais tarde. Ou para nunca mais. É como não poder ser vc mesma, ou não ser como todo mundo num mundo que pertence a todos. Agora não me sinto como todo mundo, mas o mundo que aqui pertence a todos desconfio que não seja meu. Ou tão meu assim. O carnaval não vai chegar. Não vamos ver a Ivete na TV e eu nem vou saber quem ganhou na sapucaí esse ano, pelo menos não antes de ler no jornal. O carnaval sempre pode esperar, era assim que eu pensava, mas deixar ele pra mais tarde é como deixar uma lacuna no meio do meu dia. É como ter um verão sem sol para brilhar.
Como eu vou viver sem ouvir o meu frevo passar? Eis que viva e sobreviva dentro de mim, faz parte do mundo que ainda é meu, porque é de onde eu vim, mas que reviva onde nasceu e que brinde o coração de todas as pessoas que o respeitam e o pertencem. E a todos os foliões que vão brincar, que brindem pensando na colombina que não vai ver seu pierrot passar. E que desçam as ladeiras de Olinda cantando ao som do maracutu encarnado cantigas de outrora e que serão para todo sempre agora porque o carnaval, eu já sei, não pode esperar.

Um comentário:

Claudinha disse...

Pelo o menos vc não vai ver a Susana Vieira se achando com 20 anos, sambando de biquininho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...