Melamed - Do pão de queijo ao satélite


Quem não conhece o Melamed ou o conhece da televisão é um retardado.
Sério.
O cara escreveu coisas incríveis. Para você ter ideia o Gerald Thomas é fã do cara. Se você não gosta do Thomas, assim como do Woody Alen por causa da vida pessoal destes dois gênios, você tem problemas mentais, literalmente. O que esses caras fazem com a vida pessoal deles é problema deles, cacete!

Agora, o que eles transformam em arte é ponto pra gente. E a gente tem mais que celebrar ou optar simplesmente a “passar por essa vida e não viver” – se essa não for sua escolha, corra pra livraria e compre o livro do Melamed “Regurgitoforgia” – FODA. Eu vi essa peça três vezes naquele teatro pequenino da Cândido Mendez, na Joana Angélica, em Ipanema (aliás, esse teatro é uma peróla, só tem coisa boa passando por lá), com o próprio Melamed recitando as doideiras de sua cabeça e me deixando louca, minha vontade era de pular naquela arena e beijá-lo na boca, mas me controlei (embora não deveria) e depois saí dali com a ideia de ao invés de comer Caetano (como Pediu a Adriana Calcanhoto), devíamos regurgitar Molamed – completamente. Comê-lo inteiro, vomitar, pegar a parte boa (tudo) e botar pra dentro novamente. O cara que quer fazer do pão de queijo ao satélite merece não sou o nosso respeito como também o nosso aplauso.

Se for muito difícil assimilar o conceito, então façamos classes de Molamed. Quero ele nas escolas, nas faculdades, nas aulas de Marketing. Vamos esquecer a geração COCA-(cola), vamos reaprender a gostar do que realmente importa. Vamos nos reinventar. Nos descobrir. Nos aceitar. Vamos parir um novo mundo para meditar. Para usufruir. Vamos nos perguntar, disassociar o que está aí. Confundir e desconfundir. E depois, viver.

2 comentários:

Gerald Thomas disse...

Nossa! Que profunda. Fico pensando no que significa a palavra doido, maluco no enorme vernaculo artistico desde que o modernismo se impos.

Parabens por nao ter ido beija-lo na boca.
Sei la o que teria acontecido.

LOVE
Gerald

Claudinha disse...

Ok, me convenceu. Já está na listinha "livros para ler em 2011".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...